domingo, 4 de março de 2007

felicidade

É assim que devia ser sempre: o dia raiado depois do dia em que a tarde tardou e eu estive rodeado de pessoas que amo. Com direito a pôr-do-sol, eclipse da lua, sorvete e muito vinho.

3 comentários:

ridícula disse...

um agora que não tem pressa nenhuma.

Anônimo disse...

FELICIDADE - Lupicínio Rodrigues

Felicidade foi-se embora
e a saudade no meu peito
inda mora e é por isso que eu gosto
lá de fora, onde sei que a falsidade
não vigora
A minha casa fica lá detrás do mundo
onde eu vou em um segundo
quando começo a cantar
E o pensamento parece uma coisa à toa
Mas como é que a gente voa
quando começo a pensar

Caetano disse...

Esse meu dia, com eclipse da lua, foi tão parecido com isso. A felicidade decidiu fazer visitas.