quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

(da série poesia na rua, 14

21:12/31.jan.07 - encontro de Dr. Pedro Nóia e José Limoeiro, chope na praia)

Seu Zé pro doutor:
- Cê descobriu a chave da coisa: pinto é bate-estaca, buceta é poesia.

5 comentários:

o homem-jaca disse...

Ou: resolvido o caso da busca incessante da perseguida. Cada buceta uma nova vida que se abre no peito daquele animal que está fadado à mesmice...

o homem-cebola disse...

de ruminodance para bucetossência.

doutor xanadu disse...

ela abriu as pernas e está feito o racha.

caê disse disse...

cê foi mó racha comigo!

Anônimo disse...

~eta, êta, êta