terça-feira, 30 de janeiro de 2007

adeus 3

"[...] Adeus pois, Taís! Vai para onde te conduzem os poderes secretos da tua natureza e do teu destino. Vai, e leva para o longe os votos de Nícias. Conheço a inanidade deles; mas posso dar-te coisa melhor que as penas estéreis e os vãos vôos por preços de ilusões deliciosas que me envolviam outrora nos teus braços e de que me resta a sombra? Adeus minha benfeitora! Adeus, bondade que se ignora, virtude misteriosa, volúpia dos homens! Adeus ó mais adorável das imagens que a natureza lançou para um fim desconhecido sobre a face deste mundo enganador.
[...] Adeus! Taís: em vão tu me esquecerás, visto que eu guardo a tua lembrança."
;
Anatole France, Taís

2 comentários:

boca de dentes disse...

adeus, adeus, adeus!

Clayton Melo disse...

como diz janis joplin: "byyye,bye, baby bye bye"